Bush diz que renuncia aos princípios da economia de mercado para salvar o sistema de economia de mercado

F17.12.2008 - 08h56 Lusa

O Presidente ainda em exercício dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou ontem
que renunciou aos princípios de economia de mercado, face à crise financeira, para
salvar o sistema de economia de mercado.
 
"Abandonei os princípios da economia de mercado para salvar o sistema de economia
de mercado", afirmou o presidente dos Estados Unidos em entrevista à estação televisiva CNN.

George W. Bush afirmou-se ainda "desolado" por ter de tomar esta atitude,
explicando que pretende assim "assegurar que a economia não se afunda mais".
 
No decorrer da entrevista, o Presidente dos Estados Unidos disse ainda que
"uma falência desordenada" das grandes empresas construtoras de automóveis
norte-americanas, sector que enfrenta graves dificuldades, 
poderá acarretar "enormes" dificuldades económicas.

 

São um grupo com regras rigorosíssimas  e dotados de uma capacidade de prever a evolução dos mercados mundiais, exactamente porque os controlam. Devido a estas condições desenvolveram uma dependência extremamente forte às oscilações da bolsa e para sobreviverem têm que passar um mínimo de sete horas diárias ligados com tubos pela cabeça aos impulsos eléctricos emitidos pelo mercado. Neste festival de enormes dependências, vivem no medo de que por alguma razão alheia e inconcebível, todo este sistema um dia possa vir a ruir, pondo em cheque as suas próprias vidas.

 

Uma imensa e omnipresente campanha de marketing de nome NOCAP proveniente de uma alta instância misteriosa invade o mundo inteiro para surpresa absoluta de todos. O dinheiro sai de circulação, as instituições financeiras caem tal como as grandes empresas, os estados, uma crise brutal invade todos os sectores.

 

 

 

Com o cenário de caos inicial provocado por esta reviravolta, fazem-se pequenas e pontuais  injecções de capital pelo globo e são poucos os que se apercebem das mais-valias que vão nascendo e que o capitalismo resiste.

 

Nestes focos de resistência concentram-se políticos, empresários, criminosos, revolucionários capitalistas e outros que reconstroem autogestionadamente as estruturas capitalistas, á volta destes novos centros de poder.

 

Quando o capitalismo renasce pela mão das pessoas, o NOCAP é dissolvido e o capitalismo é festejado mundialmente tornando-se um valor apenas comparável talvez à democracia.

 

«sabem, aquela sensação que nos percorre o corpo, de sabermos…. de sabermos que em breve, algo se perde, e por isso, já temos saudades de algo que não sabemos o que é, mas é-nos muito querido, como saudade de nós próprios, de sermos velhos mas já velhos. É uma angustia que ainda não o é, mas ao olharmos ao espelho, atrás de nós, surge uma sombra sombria. Temos medo, medo do que as costas vêem e os olhos, assustados, procuram incansavelmente. Quero esta sensação longe de mim, não devemos preocupar-nos com estas coisas; o amor virá ao nosso encontro,nessa luz poderemos encostar os ombros, e da angustia, vazia, nascerá uma nova busca.» disse Ana a Francisco.

“This crisis is the spectacle: where is the real?”

The way the global financial crisis is described to us makes it look like one of those big bad films that are concocted by the ready-made hit machine that we now call the ‘cinema’. It’s all there: the gradual spectacle of the disaster, the crude manipulation of suspense, the exoticism of the identical – the Jakarta stock exchange in the same spectacular boat as New York, the link between Moscow and Sao Paulo, the same banks going up in the same flames the terrifying repercussions: ouch, ouch, the best laid ‘plans’ could not prevent Black Friday, everything is collapsing, everything is going to collapse… But there is still hope: the little squad of the powerful has taken centre stage.
(*)
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s